#changeBrazil

Finalmente aconteceu o que sempre disse que deveria ser: fomos para as ruas! O que estava ocorrendo já há algum tempo de maneira virtual espalhou-se para o mundo real através das maiores manifestações desde os cara-pintadas. Porém, o que nós queremos com essas manifestações, afinal? Qual seria a medida necessária para que nos déssemos por satisfeitos e parássemos com as demonstrações?

O que mais tenho visto são pedidos de melhoria na saúde, educação e dos serviços públicos em geral. Também há muitos pedidos de combate REAL à corrupção. Essas coisas estamos cansados de saber. Pergunte a qualquer um de qualquer classe social em qualquer região do Brasil e teremos respostas semelhantes a essas reivindicações, as quais são muito mais antigas do que imaginamos. Então, parece ser ponto pacífico que os movimentos cessariam com alguma mudança nesse sentido. Contudo, me parece que esses pedidos não tem um foco. Como implantar tão rápido, sem focar em algo concreto, uma reivindicação que há séculos, ouso dizer sem metáforas, não é atendida pelos governantes?

Outros sabem muito bem o que querem: o impedimento da presidente Dilma. Assim como a cassação e prisão dos condenados pelo STF no caso do mensalão (pedem até a saída do Pastor Feliciano, mas aí é outro problema). Primerio, ao impedimento. Meus caros, ponham a mão na consiência e me digam: quem assumiria a presidência da república caso a Dilma fosse deposta? Simples. Michel Temer. Seria essa uma opção melhor do que a atual? Acho que não. Por sinal, esse era um temor de eleger a Dilma. Pensava-se que ela sofreria um golpe em poucos meses de governo, para que o PMDB assumisse. Segundo, sobre os condenados. Isso seria sim uma ação objetiva e correta. Ainda não concebo como aquelas pessoas estão lá, sentando em cadeiras que deveriam ser dos reais representantes do povo. Mas, novamente, um problema: afirmam que a Dilma deveria retirá-los. Ora, não há instrumento legal algum para que ela possa fazer tal ação. Diga-se de passagem, se eles continuam lá, é simplesmente porque nossa LEI assim permite. Porém, para um breve exercício, suponhamos que Dilma pudesse em um decreto fazer esse desejo popular acontecer. Será que bastaria para acalmar nossa ânsia por mudanças?

A mudança que é necessária no Brasil é a CULTURAL. Nós somos um povo corrupto, quer aceitemos ou não. Sempre que nos é apresentada uma situação, a primeira coisa em que pensamos é como burlar as regras estabelecidas. Por que? Simples: não há consequências. Ou as consequências são tão brandas que JUSTIFICAM a quebra da lei. Não esperem mudar isso votando melhor nas próximas eleições. NÃO IRÁ ACONTECER. Será como a grande decepção da chegada do PT ao poder executivo federal. Eleição serve para dar continuidade. E, na continuidade, as mudanças são lentas, quando existem.

Qual a saída? É a revolução. Não a marxista ou qualquer coisa do gênero. Podemos continuar sendo capitalistas como tanto gostamos. Revolucionar significa quebrar o status quo atual, mudando radicalmente as bases das nossas leis, criando direitos e deveres que sejam ADEQUADOS a nossa cultura, dando, assim, a devida CONSEQUÊNCIA aos atos dos cidadãos. Agora, não pense que não vai doer. Que você vai ficar na sua casa, ou mesmo sair mais um mês às ruas e que, por isso, tudo ao redor mudará, exceto aquilo que você acha correto. NÃO. Revolução corta na carne e sangra até que não se veja nada além do vermelho. É mexer com quem tem poder. Não estou falando dos políticos. Quantos estão prontos para isso?

O primeiro passo é mudar nossa constituição. Feita com o melhor espírito por aqueles que se exilaram durante o período militar, utilizada de maneira vil pelos que não querem ser responsáveis por nada. Pra mudar, tem que começar do ZERO. Não vai ser com emenda (o que já é de praxe, sendo hoje a Carta de 88 uma colcha de retalhos bizarra). Mudando a base, o resto vem a reboque. Que tal focar nessa causa? #mudaBrasil

Anúncios
Esse post foi publicado em Lugar comum e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s