Contos de João – parte 7

Foi com pesar que Mr. Moore me transferiu para a seção de vendas da loja de Botafogo. Ele me disse:
– Xoao, você ser um louco!
Mas não tinha importância. Eu não aguentava mais aquele clima e se escolhesse um departamento para chefiar, seria mais acusado ainda de ser o puxa-saco que nunca fui. Então, lá estava eu, me dirigindo para o primeiro dia de trabalho como vendedor. Experência? Zero. Ia ter que me virar, mais uma vez.
Chegando à loja, me apresentei pro chefe. Sr. Adalto. Um sujeito rechonchudo, baixo, um tanto quanto asqueroso. Seu nome combinava apenas com o tom de voz que utilizava ao falar com os subordinados: sempre aos berros, natural daqueles criados ao lado das mais elevadas quedas d’água.
– JOÃO, NÃO PENSE QUE VAI TER MOLEZA POR CONTA DA SUA INDICAÇÃO. AQUI VAMOS QUERER TRABALHO!
– Certamente, chefe. Bom dia, chefe.
– NÃO SE FAÇA DE SONSO. VAI FICAR COM AS GELADEIRAS.
E assim foi. Estava designado a vender geladeiras. Rádios eram a seção predileta, porque não eram assim tão caros e cada família podia ter mais de um. Móveis também eram interessantes. Geladeiras eram osso-duro. Além da alta durabilidade (ah, se fosse hoje), tinham o custo bem elevado.
Na equipe havia eu e mais dois: Jarbas e Lorival. Ambos mais novos. E começamos as vendas! Numa coisa levávamos vantagem. As Coldspot eram muito superiores às que tínhamos nessas terras. Apesar de importadas, competiam bem no preço. Assim, a procura era bastante boa.
Com o tempo, fui melhorando nas vendas! Modéstia a parte, tinha uma ótima lábia (a conquista e manutenção do casamento com Nair era prova viva). Oferecia o que podia de desconto, sempre tentando não deixar o cliente sair sem comprar. E dava muito certo! Semana após semana eu batia minha cota. Além da cota, na verdade. Porque não importava o quanto se vendesse, nossa comissão era sempre baseada na cota estabelecida. Vendi muita geladeira na cota de Jarbas e Lorival!
Porém, pra toda a sorte, há um revés. Os supervisores e chefes de departamento começaram a questionar o modo de comissionamento, pois como as geladeiras tinham um custo elevado, nossa comissão era sempre gorda, dadas os altos índices de venda. Então, resolveram que eles também participariam das vendas. Aonde existiam três vendedores, agora haviam dez, deixando nossa parte um pouco mais esbelta. Sacanagem, mas nada impossível de me adaptar.

CONTINUA

Anúncios
Esse post foi publicado em Contos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s