A pedidos

Se ela pediu, tá pedido! Então, aqui vai:

1. Não gosto de falar de mim mesmo. Eu tenho uma séria dificuldade de me abrir. Pra saber o que eu sinto de verdade, só se for muito amigo. Às vezes, pode parecer que eu estou falando algo muito profundo sobre mim numa roda de bar, mas na verdade é só aquela pontinha do iceberg.

2. Sou complexo. Na verdade eu me acho muito simples, mas uma olhada mais cuidadosa mostra exatamente o contrário. As coisas que me motivam a fazer algo normalmente tem motivos intrincados. E, por isso mesmo, pode parecer que eu mudo de idéia com facilidade, o que não ocorre de fato. Essa complexidade me rende a fama de imprevisível (o que é um elogio, para mim).

3. Adoro desafios. O lugar comum me chateia, enquanto o simples fato de mencionar a palavra “desafio” para caracterizar uma tarefa faz meus olhos brilharem. O que isso já me rendeu? 1) windsurf; 2) violão há apenas 3 anos atrás; 3) karatê durante 15 anos (sou faixa preta 3º DAN); 4) meu atual emprego; 5) vício em sudoku nível diabólico; 6) vício em videogame (“zerar” God of War no modo mais difícil é muito desnecessariamente desafiador).

4. Tento ser justo. Confundido com “ser bonzinho”, em uma cultura onde todos tentam levar vantagem. Não vou dizer que nunca caio nessa também, mas na maioria das vezes eu tento ser o mais justo possível em todas as situações, mesmo que eu me “ferre” por conta disso.

5. V de vingança. Sou muito vingativo, o que acho péssimo. Mas, volta e meia, me encontro em alguma situação em que estou dando o troco, mesmo que em outra moeda. E quanto maior a pisada que levei, maior o pisão que devolvo. Não é que eu fique arquitetando uma vingança. Aquilo fica ali, meio que dormente, sem que mesmo eu perceba. Se o assunto nunca mais voltar a pauta, capaz de eu nunca “me vingar” também. Agora, mexe no vespeiro só pra ver! Obviamente, se eu achar que foi desmedido e injusto, você vai receber um pedido de desculpas posteriormente (afinal, eu sou justo!).

Não vou indicar pra ninguém porque acho injusto e, atualemente, não quero me vingar de nada (eu acho). Talvez amanhã eu mude de idéia, sei lá. Quem sabe se alguém falar “duvido que você mande isso pra 5 pessoas”, não é mesmo?

Anúncios
Esse post foi publicado em Raridades e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para A pedidos

  1. Hellen disse:

    Duvido que vc mande isso pra 5 pessoas… rsrsrsrsrs. Que criativa não?

  2. Dona Mila disse:

    Duvido também, seu vingativo!
    (que o digam os pneus de quem fecha sua garagem…) :O

    Eu adoro isso tudo em você. Não gosta de falar de si, acaba sendo bons ouvidos pra mim; é complexo E IMPREVISÍVEL, o que acaba com qualquer monotonia; gosta de desafios, o que me mata de orgulho (po, maior onda ter namorado faixa preta de karate 3° dan, haha); e você realmente tem um senso de justiça apurado – meio deturpado, mas apurado.

    Vc tava se vingando de mim hoje de manhã? 😛

    Eu sou repetitiva. Te amo, te amo, te amo. 😀

  3. Priscila disse:

    Adorei o V de vingança!
    hahahahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s